Relator de Comissão Externa afirma que moradores do Pinheiro precisam de reparações

Os deputados federais membros da Comissão Externa do Congresso Nacional, que investiga o afundamento dos bairros do Mutange, do Pinheiro e do Bebedouro, visitaram na manhã desta sexta-feira (13) residências, pontos comerciais e a obra que vem sendo executada pela Braskem na região para avaliar de perto a situação.

Para o relator da comissão, deputado federal Marx Beltrão, “a Braskem precisa assumir suas responsabilidades por completo. Estamos aqui em missão oficial, presenciando o que toda Maceió já sabe: os moradores dos demais bairros afetados precisam de reparações e indenizações urgentes e muitos outros também precisarão ser removidos. O problema é grave e não cabe mais adiar as soluções” disse o parlamentar.

Beltrão é o relator da Comissão Externa, que é presidida pelo deputado federal JHC (PSB). A Comissão realiza nesta sexta-feira um dia de visitas técnicas em locais atingidos pelos afundamentos advindos da atividade de mineração e a tarde realiza audiência pública na Igreja Batista do Pinheiro. Integram a visita, além de Beltrão e JHC, o senador Rodrigo Cunha (PSD), o vereador Francisco Sales (PPL).

Ainda segundo Marx, “o fato de a empresa assumir que há problemas graves no Mutange provocados pela mineração, reforça ainda mais a tese da validade do relatório da CPRM e não deixa dúvida quanto à necessidade de se fazer justiça para com os moradores atingidos”.

Há um mês a Braskem anunciou que apresentou à Agência Nacional de Mineração (ANM) medidas para encerramento definitivo de atividades de extração de sal em Maceió (AL) com fechamento de seus poços. Em fato relevante, a companhia controlada pela Odebrecht informou ainda que propôs à ANM a criação de uma área de resguardo no entorno de determinados poços, o que envolverá realocação de pessoas, desocupação de imóveis e a adoção de medidas adicionais de monitoramento.

13/12/2019